Helio Lopes critica cultura de cotas raciais no Brasil

Helio Lopes critica cultura de cotas raciais no Brasil

O deputado negro mais votado na história do Rio de Janeiro, o parlamentar Helio Lopes criticou a cultura de cotas raciais no Brasil. Em uma publicação nas redes sociais, feita neste domingo (1º), o parlamentar classificou esse sistema como absurdo.

– Todo europeu é ruim? Todo negro é coitado? Todo homossexual é discriminado? E, por fim, todo índio quer continuar sendo visto como vítima? As respostas a essas questões se dão pela lógica marxista de “dividir para conquistar”, a fim de agregar conotação política e ideológica a uma questão social que faz parte da história do nosso país – declarou.

O deputado disse que a cota racial lhe “remete a pensamentos repugnantes” e que as cotas colocam os negros “como um ser com menor capacidade intelectual que o restante das raças”.

– Cota racial, assim como várias ações puxadas pelo “movimento negro”, são meros programas partidários. Constantemente sou atacado e xingado por supostamente não atender aos interesses dos movimentos negros e por não compactuar com todo o vitimismo. No plenário, fui xingado de fascista, racista e capitão do mato. O meu crime? Pensar diferente e não acreditar na narrativa defendida por eles – prosseguiu.

Ao final, ele citou o famoso vídeo de uma entrevista dada pelo ator Morgan Freeman, que pede fim ao mês da história negra.

– No Brasil, eu quero falar dos brasileiros e da nossa história, pois todas elas se confundem e se completam. A nossa cor é o Brasil! – encerrou.

Ver notícia completa